Medicina Estética não é especialidade médica

Medicina Estética não é especialidade médica

Pesquisa indica que 84% dos brasileiros não sabem disso.

palpebras Uma pesquisa patrocinada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – SBCP – indicou que 84% dos entrevistados acreditam que medicina estética é especialidade médica reconhecida pela AMB (Associação Médica Brasileira) e CFM (Conselho Federal de Medicina).

Esse desconhecimento sobre especialidade médica vem possibilitando que muitos pacientes sejam enganados por profissionais, muitos não médicos, que se dizem especialistas em medicina estética, especialidade que não existe.

Existem dois problemas fundamentais na realização de um procedimento com um profissional não qualificado: um é a qualidade do serviço prestado e o outro, mais grave, é a segurança. Cirurgia Plástica é um procedimento médico e está sujeito a complicações desde as mais simples até problemas sérios, podendo culminar até em morte.

sbcpUm cirurgião plástico precisa estudar 11 anos para ter um título de especialista: são seis anos de medicina, dois anos de especialização em cirurgia geral e 3 anos de especialização em cirurgia plástica. Esse é o profissional mais indicado para realização de procedimentos estéticos invasivos ou minimamente invasivos. A filiação à SBCP – Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – comprova a capacitação técnica do Cirurgião Plástico e seu contínuo desenvolvimento profissional.

Fonte: SBCP – www2.cirurgiaplastica.org.br/medicina-estetica-nao-e-especialidade-medica-mas-84-dos-brasileiros-nao-sabem/
Adaptação: Legacy Consultoria